Meu apartamento por um mês

O que acabou definindo a data da minha partida foi o aluguel do apartamento temporário. Inicialmente eu tinha decidido ir no início de 2017, mas a data correta da viagem estaria condicionada à turnê do U2 no Brasil (me julguem)!

Só que assim, desde que a decisão de ir foi tomada, no final do ano passado, comecei a entrar quase diariamente no site do Airbnb para olhar apartamentos e alimentar a WishList com os meus favoritos. Até que no início de fevereiro deste ano minha mãe percebeu que vários dos apartamentos já estavam sem reserva para o início do ano que vem e aí bateu o desespero. E se os apartamentos que eu tinha gostado fossem reservados e eu ficasse sem? Resolvi então, com muita dor no coração, deixar meu lado fã de lado e resolver a questão do apartamento.

O apartamento da Elaine era um dos que estava na WhishList. Ele fica justamente em Stockbridge, bairro que eu já vinha namorando como possível local de moradia. Mas a definição veio mesmo quando, ao mandar uma mensagem perguntando sobre a máquina de lavar roupas, ela me fez uma contraproposta no aluguel me oferecendo um desconto de 1000 libras (1000 LIBRAS!!!!) e por mais que eu sonhasse em ouvir Bad no Brasil, não dava pra perder uma chance dessas e eu me vi, de um dia pro outro, com um apartamento alugado por um mês inteiro em Edimburgo e, consequentemente, com a data da viagem definida.

Muito lindinho né? E durante todas as mensagens trocadas até agora a Elaine se mostrou uma fofa.

Anúncios
Sobre tatySou alguém que ama. Alguém que não sabe viver sem esse sentimento e, talvez por isso, muitas vezes a vida se torne tão sofrida. Não falo de um amor apenas carnal, mas de amor pela vida, pelas coisas, pela natureza, pelo desconhecido. Em tudo o que faço tem um pouco de amor; se não fosse assim não conseguiria fazê-lo. Amo minha profissão e não me vejo em outra. Amo minha família, meus sobrinhos lindos. Amo meu avô que se foi há tanto tempo, mas que até hoje dói. Amo as muitas Tatianas que há em mim. Sou muitas, assim como Clarice e, talvez por isso, me identifico tanto com ela. Amo o Chico e seu jeito de cantar as dores e alegrias das mulheres. Amo U2 e toda beleza e dor que existem por trás das palavras cantadas por Bono. Amo a sensação de saber que sou capaz de amar e de me sentir amada. Amo andar de mãos dadas por aí, sem precisar dizer uma palavra, o jeito, o calor das palmas unidas, dos dedos entrelaçados já falam por si. Amo meus amigos. Minha vida não seria a mesma sem cada um deles, perto ou longe... nos momentos de alegria ou de tristeza. Amo escrever. Ver as palavras ganhando vida no papel, expressando, muitas vezes, aquilo que não consigo expressar em palavras. Amo o jeito como ele me olha. Amo olhá-lo. Amo ouvir música e me deixar invadir pela melodia. Simplesmente amo a vida. Amo o passado e as pessoas que fizeram parte dele. Amo o presente e o que faz parte dele e amo o futuro e todas as perspectivas que ele me traz. Amo... e sei que no dia que esse sentimento me deixar, a vida também não estará mais presente em mim! Quer saber mais, ou entrar em contato? Mande um e-mail para vivendoemedimburgo@gmail.com ou me procure no twitter @vivendoemedimburgo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s