Edimburgo para fãs de Harry Potter

baixar_coleção_livros_harry_potter_pdf-604x326

Se você acha que Edimburgo deve fazer parte do roteiro apenas dos fãs de Outlander está muito enganado. Na verdade, eu indico Edimburgo para qualquer pessoa, a cidade é linda por si só com seus prédios de pedra, seus parques, canteiros de flores, e tudo mais. Mas já que esse post é para falar de séries, filmes, livros e afins… Vamos focar no assunto. A verdade é que a capital da Escócia é parada obrigatória para os fãs do bruxo mais famoso do mundo, sim Harry Potter e sua turma.

Quem conhece a história de J.K Rowling e de Harry, sabe que a jovem Rowling era recém chegada a Edmburgo, com sua filha pequena, em 1994 e foi aqui que as primeiras aventuras de Harry, Hermione e Rony tomaram forma. No inverno deste ano ela costumava frequentar diversos cafés da cidade, com a criança adormecida e passava horas escrevendo em seu caderninho.

20170422_182430

No início, Rowling frequentava o Nicholson’s Café, na Nicholson Street, onde hoje se encontra uma cafeteria Spoon. Mas ainda assim na fachada existe uma alusão ao fato. Conta a história, que pelo preço de um café ela podia passar a tarde toda escrevendo lá dentro.

Mas a cafeteria mais famosa ligada à escritora e seus livros é a The Elephant House, na George IV Bridge. Uma placa na porta diz que o café serviu de local de nascimento para Harry Potter. O certo é que o café só abriu em 1995 e a ideia de Harry Potter já havia surgido, mas é verdade que Rowling passou muitas tardes escrevendo em uma mesa nos fundos do local, perto de uma janela com vista para o Castelo de Edimburgo e para o cemitério de Greyfriars.

Aliás, conta-se que o cemitério serviu de inspiração para a cena da volta de Lord Voldemort em Harry Potter e o Cálice de Fogo (RIP Cedrico). Além disso, ainda no cemitério, seguindo em frente até a muralha de pedra, a partir de sua entrada principal, e depois virando a direita até o muro, encontra-se o túmulo de pai e filho chamados Thomas Riddell que teria inspirado o nome Tom Riddle.

photo0jpg

Perto do cemitério fica a George Heriot’s School prestigiosa escola particular de Edimburgo onde os alunos são divididos em quatro casas (Lauriston [caracterizada pela cor verde], Greyfriars [pela cor branca], Raeburn [pela cor vermelha] e Castle [pela cor azul]) e ao longo do ano ganham pontos para suas casas através de méritos acadêmicos. Alguma semelhança com Hogwarts?

Se os primeiros livros foram escritos em cafés, por uma ainda desconhecida Rowling a crescente fama não permitiu que ela continuasse fazendo o mesmo nos livros subsequentes. E o ponto final na história de Harry foi dado da suíte 552 do hotel Balmoral, na Princess Street.

Perto da Royal Mile uma das mais famosas ruas de Edimburgo, onde se localiza o Castelo, fica uma rua discreta, a Victoria Street. Dizem que em um evento para o lançamento de Harry Potter e o Enigma do Príncipe com 70 crianças, Rowling teria confidenciado que esta rua serviu de inspiração para o Beco diagonal. A rua é realmente encantadora, cheia de lojinhas, inclusive, uma cheia de produtos para os fãs de Harry.

20170422_174632

E, para terminar o passeio, estão ali, na Edinburgh City Chambers, na Royal Mile, imortalizadas as mãos de J.K Rowling.

Para os fãs, não deixem de conferir os produtos de Harry Potter à venda na loja do Sassenach no facebook.

Anúncios

Dia nacional do unicórnio

20170323_163841

Hoje é Dia nacional do unicórnio aqui na Escócia. Para quem não sabe, o unicórnio é o animal símbolo do país e basta um passeio despreocupado por aqui para se deparar com o símbolo espalhado por aí.

Mas por que o unicórnio? – pergunta você. Não se sabe ao certo. Alguns dizem que seria porque, de acordo com o folclore, o unicórnio seria o inimigo natural do leão e como o leão era o animal símbolo da Inglaterra… nada mais natural do que os escoceses o escolherem. Outra vertente já diz que tem a ver com a cultura celta, onde o unicórnio representa pureza, e honra.

scotland

Independente do porque, um país envolto em mistérios como Círculos de Pedras, Monstro do Lago Ness e outros, o unicórnio se torna o animal símbolo perfeito.

Como funciona o transporte em Edimburgo?

20170315_141023

Mais de uma pessoa já me perguntou como funciona o transporte aqui na Escócia. Vou me concentrar em Edimburgo, que é onde estou, mas dá para ir para diversos países da Europa, para Londres, para as Highlands, para Glasgow e outras cidades aqui perto de trem facilmente. Edimburgo tem duas estações de trem, umas delas bem central, em plena Princess Street e pegar o trem é bem simples.

Mas em Edimburgo especificamente dá para se fazer muita coisa a pé. Por exemplo, de Stockbridge, onde estou, com uns 20 minutos de caminhada chego ao centro. No meu caso, costumo pegar o ônibus para ir, já que o caminho de ida é subida e voltar andando.

Mas, para quem prefere o ônibus, vamos lá. A única empresa responsável pelo sistema de ônibus na cidade e seus arredores é a Lothian Buses. Atenção para o fato de que os motoristas não têm acesso a dinheiro, assim, se for pagar em dinheiro, é preciso ter o valor certinho para colocar dentro de uma caixinha vermelha localizada perto do motorista. O valor da passagem em abril de 2017 é 1,60 libras.

20170315_170817

Existe também uma linha especial chamada Airlink que liga o Aeroporto ao centro da cidade. Ao sair do Aeroporto, seguindo as placas em direção aos pontos de ônibus, você logo vai ver a placa indicando o Airlink e também uma espécie de bilheteria onde você pode comprar o ticket para ele. O valor dele é diferente.

Quanto aos ônibus normais, você pode comprar o ticket dentro do próprio ônibus, desde que tenha o dinheiro trocado. Você vai colocar o dinheiro dentro da caixinha vermelha e o motorista vai te entregar o ticket. Você pode comprar o ticket no próprio site, nesse caso, ao pegar o ônibus você mostra o ticket na tela do seu celular para o motorista.  Ou você pode fazer o ridacard, um cartão que pode ser carregado para uma semana, um mês ou um ano e deve ser feito nas lojas do Lothian Buses. Eu fiz o meu no centro, na 27, Hanover St, e não leva mais do que 15 minutos para ficar pronto. O cartão, para um adulto custa 18 libras para 1 semana, 54 libras para 1 mês e 630 libras para 1 ano.

Quanto aos tickets, existem diversos tipos, o single que custa 1,60 libras; o day ticket que permite viagens ilimitadas durante o dia e custa 4 libras; o night ticket que permite viagens ilimitadas entre 00h00 e 04h30 e custa 3 libras; o day e nigh ticket pode ser usado entre as 18:00 de um dia até as 04:30 do dia seguinte e custa 3,50 libras; e o family day ticket para 2 adultos e até 3 crianças  e custa 8,50 libras.

Ridacard-220x150

Tanto o cartão quanto os tickets valem tanto para o ônibus quanto para o tram também.

Pegando o ônibus

Os pontos de ônibus são bem sinalizados pela cidade e sempre indicam To city (para o centro) ou From city (vindo do centro), para você saber se está na direção correta. A placa indica também quais linhas param naquele ponto. Na parada costuma ter um mapa indicando o percurso e os horários de cada linha. E os pontos mais movimentados costumam ter uma placa eletrônica mostrando quanto tempo falta para o ônibus chegar. Atenção para o fato de que as pessoas formam fila para esperar e entrar no ônibus. Não tente furar a fila. Quando o ônibus vem se aproximando as pessoas saem do ponto e se aproximam também para indicar ao motorista que estão esperando por aquele ônibus. É tudo bem organizado e simples.