Mary, Queen of Scots

20181027_121239
Estátua de Mary nos jardins de Linlightow Palace

No dia 8 de dezembro de 1542, em Linlightow Palace, na cidade de Linlightow, chegava ao mundo Mary Stuart, também conhecida como Queen of Scots.

Mary foi a única descendente legítima sobrevivente do rei James V da Escócia, tendo apenas seis dias de idade quando o pai morreu. Uma lenda popular registrada pela primeira vez por John Knox diz que Jaime, ao ouvir em seu leito de morte que sua esposa havia dado à luz uma menina, tristemente exclamou: “Começou com uma moça, acabará com uma moça!”

Com a morte do pai, Mary foi coroada com apenas 6 dias de vida e conta a lenda que ela chorou a cerimônia inteira. Ela estava na linha de sucessão do trono inglês e escocês. Como bisneta do Henrique VII da Inglaterra, ela era uma herdeira legítima e estava na linha de sucessão do trono atrás somente dos filhos de Henrique VIII.

20181027_114811.jpg
Fonte no pátio de Linlightow Palace

Mary passou a maior parte da infância na França enquanto a Escócia era governada por regentes. Em 1558 ela se casou com Francis, Delfim da França. Ele ascendeu ao trono em 1559 como Francis II e Mary se tornou sua consorte, porém Francis morreu no final do ano seguinte. Aos 18 anos, viúva, Mary voltou para a Escócia, para assumir o trono, chegando em Leith no dia 19 de agosto de 1561.

Sua educação católica, representava uma ameaça tanto para a Escócia protestante quanto para a coroa inglesa, que a pretendia. A soberana da Inglaterra, sua prima Elizabeth I, filha de Henrique VIII e Ana Bolena, sem herdeiros, não aceitava os direitos de Mary ao trono, por medo da prima se casar com um príncipe espanhol ou francês, inimigos potenciais da Inglaterra.

Quatro anos mais tarde, Mary voltou a se casar, dessa vez com Lorde Darnley e com ele teve um filho, o futuro James VI da Escócia e James I da Inglaterra. Em fevereiro de 1567 a residência foi destruída por uma explosão e Darley foi encontrado morto no jardim. Três meses após a morte do marido Mary casou-se pela terceira vez, com o Conde de Bothwell, suspeito de ser o assassino de Lorde Darnley. O casamento desagradou a todos, os católicos consideravam o casamento como ilegal, já que não reconheciam o divórcio do Conde de Bothwell e a validade da cerimônia protestante. Tanto os protestantes quanto os católicos ficaram chocados com o fato de Mary ter se casado com o homem acusado de assassinar seu antigo marido.

20170429_134840
Palácio de Falkland, onde Jaime V da Escócia morreu

Após um levante contra o casal, Mary foi encarcerada na ilha de Loch Leven e foi obrigada a abdicar do trono em favor do filho. No ano seguinte Mary fugiu e tentou recuperar o trono, mas a derrota na batalha de Langside a obrigou a fugir para a Inglaterra, onde Elizabeth I a manteve prisioneira durante 18 anos.

Mary foi condenada e sentenciada a morte em 25 de outubro de 1586. Elisabeth I, hesitou em ordenar a execução, mesmo enfrentando pressão do parlamento para que a sentença fosse cumprida. Ela estava preocupada com o precedente desonroso que matar uma rainha causaria e temia as consequências, especialmente se em retaliação Jaime VI da Escócia formasse uma aliança com as potências católicas e invadisse a Inglaterra. Ela assinou o mandato de morte em primeiro de fevereiro de 1587 e o deixou com seu conselheiro particular. Dez membros do conselho foram convocados dois dias depois, sem o conhecimento da rainha inglesa, decidindo executar a sentença imediatamente. Mary foi executada no dia 8 de fevereiro de 1587, aos 44 anos e enterrada na Catedral Peterborough. Em 1612, seu filho James VI ordenou que seu corpo fosse exumado e transferido à uma cova da capela do rei Henrique VII na Abadia de Westminster.

20181023_113749
Quadro explicativo contando sobre as possíveis idas de Mary ao Craigmillar Castle

É fã de Mary? Então você não pode deixar de conhecer: Linlightow Palace (nascimento de Mary), Palácio de Holyroodhouse (onde Mary morou com Lorde Danrley), Castelo de Edimburgo (onde nasceu James VI. Lá é possível ver também a coroa usada por Mary em sua coroação), Craigmillar Castle (onde Mary passou um tempo depois do nascimento de James), Falkland Palace (dizem que era o favorito de Mary. Não deixe de visitar a quadra de tênis, a mais antiga de UK, construída pelo pai de Mary ), Castelo de Stirling (foi na capela dele que Mary foi coroada e James VI batizado), Jedburgh (Museu contando a história de Mary, com vários pertences dela).