Uma tradição deliciosa: os mercados de Natal

Primeiro vou me apresentar para vocês. Sou Patrícia Pfau, nômade por signo (Gêmeos) e personalidade. Depois de 5 anos morando em terras gringas do Tio Sam, vim parar no Velho Continente. Precisamente, na Escócia!

Escrevi por muitos anos no blog Pelomundo, e agora a convite da Taty Perry, começo aqui no Vivendo em Edimburgo.

image2
Entrada do mercado de natal em Glasgow

Como estamos em época de Natal, resolvi dissertar um pouco sobre minhas visitas às feiras de Natal aqui da Escócia.

Começando por Glasgow, uma feira ainda tímida perto da de Edimburgo, esse evento está bem no coração de Glasgow,  encostado ao lado do Shopping St. Enoch. Em termos de culinária (leia-se mil doçuras típicas) essa feira nos transforma em crianças… eu não sabia o quê experimentar primeiro. Além disso, alguns presentes artesanais (ou com cara de feitos à mão) são uma ótima pedida para quem quer dar, ou comprar algo, não tão comercial.

image3
Edimburgo e parte do mercado visto da roda gigante

Já a de Edimburgo o mercado de Natal é um espetáculo à parte. Saindo da estação de trem Waverly, você não consegue perder de vista esse evento. A cidade fica apinhada de locais e turistas, que nem se importam com o frio de -1 °C, que estava nesse sábado .

Um grande parque de diversões, comidas e bebidas deliciosas, quentes e calóricas e a usual elegância do inverno europeu, estão presentes nessa feira. Sem contar aquela cara de “É Natal!!!”  que o frio e toda a decoração vermelha e verde trazem.

image6
Mercado de Edimburgo à noite

Não perca a roda gigante, 10 pounds (um pouco salgado), mas vale pelas paisagens fotos. (moradores têm desconto, basta apenas apresentar algum documento com o post code na hora de comprar o ingresso)

Se você aguenta bem frio, umas 4 horas na feira dá para ver bem… se for do tipo Frozen: ”Cold doesn’t bother me anyway”… use as horas que sobram do dia para passear pela linda Edimburgo…

Anúncios