Guia dos festivais de verão 2018 em Edimburgo

Street-performers-during-the-Edinburgh-International-Festival-CREDIT-AndrewPickettPhoto.com_-e1493319538138

Chegou o verão pelo hemisfério Norte. Logo Edimburgo estará repleta de Thistles e de ainda mais turistas eufóricos pelos vários festivais que tomam conta da cidade durante esta estação do ano.

Por isso o Vivendo em Edimburgo resolveu fazer um post com os principais festivais que já estão agitando a cidade e os próximos, para que você possa se programar.

DSC51132

De 13 a 22 de julho acontece o Festival de Jazz e Blues de Edimburgo,  com inúmeros shows em diferentes endereços na cidade. Muitos dos shows são pagos, mas é também durante este festival que acontece o desfile de Carnaval, na Princes Street (marcado para o domingo, 15 de julho), e também o Mardi Gras (acontecerá no sábado 14 de julho), que durante um dia transforma a região do Grassmarket em Nova Orleans, com barracas de comida e ritmos contagiantes.

De 26 de julho a 26 de agosto acontece o Festival de Arte de Edimburgo, com exposições nas principais galerias e museus da cidade, tanto de artistas já consagrados, quanto de novos nomes da arte. As exposições são quase sempre gratuitas e esculturas também podem ser vistas em espaços públicos da cidade.

Agosto é, sem dúvidas, o mês com mais eventos, então não deixe para se programar em cima da hora.

144416WSk

Começando no dia 3 de agosto e indo até o dia 27 do mesmo mês acontece o Festival Fringe, maior festival de artes cênicas do mundo, com teatro, comédia, dança e música para adultos e crianças. Muitas das apresentações acontecem na rua, por toda a Royal Mile e também no The Mound. Fique atento, pois para as atrações pagas é possível conseguir ingressos com desconto. No The Mound, junto às Galerias de arte, fica o Virgin Money Half Price Hut, um posto de vendas pela metade do preço para espetáculos que acontecem no mesmo dia. O Fringe surgiu com iniciativas como o Free Fringe e o Laughing Horse, que promovem espetáculos gratuitos em bares e restaurantes, com o pedido de um donativo voluntário ao final. Esta é uma excelente forma de ser surpreendido por espetáculos sem ter que comprar entradas antecipadamente.

No mesmo período acontece o Festival Internacional de Edimburgo, o qual é a origem dos festivais de verão da cidade, reunindo música clássica, teatro, dança e ópera. Os ingressos são geralmente caros e esgotam em poucos dias. No dia 27 de agosto acontece o Show dos Fogos, onde um espetáculo de fogos de artifício encerra o festival. Os fogos estouram no Castelo de Edimburgo, acompanhados por um show da Orquestra de Câmara Escocesa. O ingresso para o espetáculo, no Princes Street Gardens é pago, mas é possível fazer como a maioria dos escoceses e assistir ao show de fogos de pontos altos da cidade, como o Calton Hill e o Inverleith Park.

DSC03131

De 3 a 25 de agosto acontece, na esplanada do Castelo, o Royal Edinburgh Military Tattoo, que reúne música, dança, tocadores de gaita de fole, tambores e bandas militares.  Assim como o Festival Internacional, os ingressos esgotam rápido.

De 11 a 27 de agosto é a vez da literatura, com o Festival Internacional do Livro de Edimburgo, que acontece na Charlotte Square, oferecendo mais de 750 eventos com alguns dos mais famosos autores do mundo. É possível participar de saraus de prosa e poesia, workshops de escrita, conversas com autores… além de passear pelas tendas de livrarias espalhadas pela praça.

No final de semana de 1 e 2 de setembro acontece o Edinburgh Mela, um festival organizado pelas minorias étnicas de Edimburgo. Com música, filmes, apresentações teatrais, workshops e barracas de comida e artesanato, o Mela enche o parque Leith Link de cor.

 

*Este post será constantemente atualizado com novas informações sobre os festivais.

Anúncios

Festival do Beltane em Edimburgo

18222488_151458442056503_3751523483957942310_n

Todo dia 30 de maio, quando anoitece, acontece no alto do Calton Hill, aqui em Edimburgo, o festival do Beltane.

O Beltane é um festival celta que, embora ocorra na primavera, marca o início do verão no hemisfério Norte. É reconhecido como festival da fertilidade, simbolizando a união entre as energias feminina e masculina. Na época dos celtas, durante o festival, eram acesas fogueiras nos topos dos montes e lugares considerados sagrados. E, como tradição, as pessoas queimavam oferendas para que o poder do fogo fosse passado ao rebanho e pulavam as fogueiras para que se enchessem das mesmas energias poderosas.

20170430_222431

Mantendo a tradição, assim que o sol se pôs em Edimburgo, no último domingo, tochas e fogueiras começaram a ser acesas no alto do Calton Hill, ao mesmo tempo em que batidas de tambor marcavam o compasso. Apesar do vento frio, as pessoas vestiam cores, riam e falavam alto. Lá pelas tantas começou uma espécie de procissão, seguindo as figuras do feminino e do masculino que paravam em cada um dos pontos de fogo para apresentações (as oferendas de hoje) marcadas por dança e as mais variadas performances.

Este foi simplesmente um dos festivais mais estranhos que já presenciei. Confuso ao início, um pouco assustador com todo aquele fogo em volta, as pessoas vestidas com seus trajes coloridos. Provavelmente não animaria a ir de novo, mas acho que vale a pena ir pelo menos uma vez e passar algumas horas. Afinal, há uma certa beleza em se continuar celebrando hoje algo tão antigo e ainda tão marcante culturalmente.

 

Já ouviu falar no Military Tatoo?

tattoo_festival_logo

Eu não sei se você sabe, mas Edimburgo é cheia de festivais e agosto é o mês dos Festivais de Verão, do qual uma das principais atrações é o Royal Edinburgh Military Tatoo. Durante três semanas (em 2017 o Military Tatoo vai acontecer de 4 a 26 de agosto e o tema escolhido é Splash of Tartan), a esplanada do Castelo de Edimburgo ecoa o som de gaitas de fole e tambores de bandas marciais militares de todos os cantos do mundo para um grandioso espetáculo. Danças, desfiles e shows de fogos de artifícios compõem esse que é um dos maiores eventos do país.

Mas por que eu resolvi falar disso hoje? Porque os ingressos para o evento do ano que vem já estão à venda e pelo o que eu pude ver, eles esgotam muito rapidamente. Os valores vão de 25 a 300 libras e alguns lugares dão direito a um verdadeiro pacote com direito a jantar ou recepção com drinks, além de uma visita ao Scottish Whisky Experience ou ao bastidores do evento.

3896685312_4f4f573cb1_z

Foto retirada do site oficial

Os shows acontecem de segunda à sábado. De segunda a sexta às 21h e no sábado em dois horários, 19h30 e 22h30. Lembrando que é verão, então escurece mais tarde. Os ingressos podem ser enviados para casa (mesmo no Brasil) ou retirados lá mesmo. É importante ficar atento ao prazo. Para o evento do ano que vem, os ingressos serão enviados somente a partir de abril e eles pedem 28 dias para o envio. Dependendo do caso vale mais a pena retirar no escritório deles antes do evento.

De acordo com a Bruna, do Contando as Horas, as arquibancadas não são cobertas, inclusive as da ala VIP e não é permitido usar guarda-chuva, pois atrapalha a visão das pessoas que estão atrás. Então é bom comprar uma capa de chuva ainda na parte externa da Esplanada. No site dela, neste post, ela também explica sobre cada um dos locais, e onde é melhor ou pior de ficar para assistir ao show.

3856032266_c5ea01f6b2_z

Foto retirada do site oficial

O Military Tatoo, que teve início em 1949, é uma representação da prática comum durante a Guerra de Sucessão Austríaca, quando os exércitos se hospedavam em alguma cidade. Todas as noites, uma banda com gaitas e tambores passava pelas tabernas avisando que já era hora de fechar as torneiras dos barris e parar de servir cerveja, pois os soldados deveriam se retirar para seus alojamentos. No século 18, o hábito não só sinalizava o último dever do dia, como também era uma forma de entretenimento noturno para as tropas.

Eu já garanti meu ingresso. Meu primeiro evento na Escócia já confirmado. E assim vai ficando cada vez mais real. Ingressos podem ser comprados aqui.